"Esmagadora maioria" da missão olímpica portuguesa já recebeu duas doses da vacina

Apenas os atletas que venham a apurar-se mais perto das olimpíadas estão por vacinar.

A "esmagadora maioria" da missão portuguesa para os Jogos Olímpicos de Tóquio já recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19. O presidente do Comité Olímpico Português (COP), José Manuel Constantino, admite que o processo demorou a arrancar mas, a cerca de um mês e três semanas do início das olimpíadas, está praticamente finalizado.

"Está a correr bem, a esmagadora maioria da missão, designadamente os atletas já apurados, os oficiais que têm de acompanhar e os elementos ligados a juízes e à arbitragem internacional, mas que são portugueses, estão já vacinados com a segunda dose", explicou o responsável português à TSF. Para já, estão apenas em falta os atletas que só venham a apurar-se mais perto dos Jogos.

Ao todo, já terão sido vacinadas cerca de 150 pessoas da comitiva nacional, mas o número pode ir até às 250. O processo "demorou a iniciar-se" e foi necessária "alguma pressão" junto das autoridades de saúde mas, desde que o Ministério da Saúde deu a luz verde e passou o assunto para as mãos da task force, "as coisas têm corrido muito bem".

Neste momento, não há escassez de vacinas no país, mas José Manuel Constantino sublinha que o Comité Olímpico Internacional ofereceu a Portugal "600 doses da Pfizer", mais do que aquelas que vão ser gastas pela missão portuguesa, portanto "também desse ponto de vista as coisas correram bem".

Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 vão realizar-se de 23 de julho a 08 de agosto e Portugal deverá participar com 60 a 70 atletas, mas o apuramento de algumas disciplinas ainda não está concluído.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de