Biles e o bronze "inesperado". "Foi uma semana muito longa, foram cinco anos muito longos"

"Não esperava conseguir uma medalha. Só queria competir e fazê-lo por mim, e foi isso que fiz", disse a ginasta, depois de conquistar a medalha de bronze na trave.

A ginasta norte-americana Simone Biles, que regressou esta terça-feira à competição nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, uma semana após ter renunciado, disse "ter sido uma semana muito longa", após conquistar o bronze na trave.

"Foi uma semana muito longa, foram cinco anos muito longos", começou por dizer a 'super estrela' da ginástica mundial, tetracampeã olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, e uma das mais conceituadas ginastas de sempre.

Biles regressou à competição no Centro Ariake, no último dia das provas de ginástica, para competir na trave, uma semana depois de sair durante o concurso por equipas, em que os Estados Unidos terminariam em segundo.

A ginasta, de 24 anos, justificou a decisão com fragilidade psicológica, referindo que no praticável estavam ela e os seus 'demónios', e que pretendia manter a sanidade, num momento em que revelou ter menos confiança.

"Não esperava conseguir uma medalha. Só queria competir e fazê-lo por mim, e foi isso que fiz", acrescentou já esta terça-feira a ginasta, depois de conquistar a medalha de bronze na trave, atrás das chinesas Chenchen Guan e Xijing Tang.

No Rio 2016, Jogos em que conquistou medalhas de ouro na competição por equipas, no concurso geral individual, no salto e no solo, Biles tinha também sido medalha de bronze na trave, lugar que repete esta terça-feira.

"Este bronze é mais especial do que o da trave no Rio. Vou aproveitá-lo durante muito mais tempo", concluiu.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de