Dois golaços do FC Porto abatem galo combativo em Barcelos

Taremi abriu o marcador com um golaço. Samuel Lino empatou na primeira parte. Mas aos 89 minutos, Sérgio Oliveira marcou de livre direto. Veja os lances.

O FC Porto venceu esta noite o Gil Vicente por 1-2, em jogo da sétima jornada do campeonato. Taremi abriu o marcador aos nove minutos, num remate bem direcionado a mais de 40 metros da baliza, mas os gilistas empataram por intermédio de Samuel Lino. O golo da vitória dos dragões só apareceu aos 89 minutos. Sérgio Oliveira apontou um golaço de livre direto.

Os azuis e brancos entraram em campo a saber que o Sporting tinha garantido, nos minutos finais, mais uma vitória na I Liga. Depois da goleada no Dragão, os pupilos de Sérgio Conceição não podiam vacilar no terreno do Gil Vicente.

Em Barcelos, o público que esteve nas bancadas testemunhou um dos golos do campeonato logo a abrir. Medhi Taremi aproveitou uma perda de bola em zona proibida e encheu-se de fé, fez um remate a mais de 40 metros da baliza e foi feliz. O avançado iraniano abriu o marcador com um golaço que merece ser revisto.

Mas, aos 24 minutos, o Gil Vicente chegou-se à área dos dragões. O árbitro foi alertado pelo VAR por uma eventual mão na área. Soares Dias foi ver as imagens televisivas e confirmou a decisão, mostrando cartão amarelo a Mbemba e assinalando grande penalidade contra os azuis e brancos.

Da marca dos onze metros, Samuel Lino permitiu a defesa de Diogo Costa, mas na recarga marcou e empatou a partida. Antes do penálti, e depois de vários protestos, Soares Dias foi ao banco do Gil Vicente expulsar o treinador Ricardo Soares.

Com o empate no marcador, o jogo ficou mais equilibrado. Sérgio Conceição tinha avisado na antevisão do jogo que Barcelos era um terreno difícil e esse prognóstico confirmou-se. O Gil não deixou o FC Porto impor o seu jogo e a igualdade manteve-se até ao intervalo.

Na segunda parte, os treinadores não fizeram quaisquer alterações nas equipas. O FC Porto entrou mais pressionante e os gilistas limitavam-se a defender, nos minutos inicias do segundo tempo.

Em cima da hora de jogo, os dragões estiveram muito perto de colocarem-se, de novo, na frente do marcador, mas encontraram um muro pela frente. Corona cruzou para a área, Uribe cabeceou entre os centrais gilistas e o guardião Frelih esticou-se e parou o remate.

O jogo ficou muito centrado a meio campo. Como o empate não interessava ao FC Porto, Sérgio Conceição lançou Luis Díaz e Pêpe. Aos 89 minutos, depois de uma falta a meio campo, os azuis e brancos beneficiaram de um livre-direto em zona frontal.

Sérgio Oliveira quis bater o livre e apontou um golaço, colocando o FC Porto na frente do marcador.

Onze do Gil Vicente: Frelih; Zé Carlos, Lucas Cunha, Rúben Fernandes, Talocha; Vítor Carvalho, Fujimoto, Pedrinho; Murilo, Samuel Lino, Fran Navarro;

Suplentes: Brian Araújo, Hackman, Henrique Gomes, Léautey, Aburjania, Matheus Bueno, Aouacheria, Bouba e Elder Santana

Onze do FC Porto: Diogo Costa; Corona; Mbemba, Marcano e Wendell; Otávio, Uribe, Vítor Ferreira e Luis Díaz; Fábio Vieira e Taremi;

Suplentes: Cláudio Ramos, Fábio Cardoso, João Mário, Grujić, Sérgio Oliveira, Francisco Conceição, Pepê, Toni Martínez e Evanilson.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de