"Unir a nação benfiquista" de olhos postos na Europa. Jesus só quis assinar até 2022

Rodeado de troféus, Jorge Jesus foi apresentado como novo treinador do Benfica e prometeu que veio "para ganhar".

Foi com pompa e circunstância que o Benfica deu as boas vindas ao seu novo treinador. Jorge Jesus está de regresso ao clube encarnado, onde assinou um contrato válido para os próximos dois anos e, nas primeiras palavras como técnico das águias, prometeu que volta para "ganhar".

"Acredito no projeto do presidente. Acredito no projeto do presidente a 100%", disse. "Vim para ganhar, estou habituado a ganhar. Mas também vim para unir a nação benfiquista. É muito importante todos os benfiquistas perceberem que um somos todos".

"Eu não vim para o Benfica para me reformar. O presidente ofereceu-me quatro anos de contrato. Eu disse "não, só quero um ano" e ele disse: "um não, dois pelo menos"". Não vim para o Benfica para ganhar mais dinheiro porque no Flamengo ganhava mais. Vim porque acredito no projeto", afirmou.

Jorge Jesus sublinhou ainda que quer devolver "o prestígio internacional" ao Benfica. "Quando saí daqui ganhámos tudo o que havia para ganhar. Eu vim para aqui com essa convicção", salientou.

"Não vamos jogar o dobro. Vamos jogar o triplo"

Questionado sobre como será a futura equipa do Benfica, o treinador garantiu que já está a trabalhar em potenciais reforços. "A estrutura do futebol liderada pelo presidente de certeza que vai reunir um leque de jogadores e, com os que cá estão, vamos de certeza fazer uma boa equipa. Não vamos jogar o dobro, vamos jogar o triplo", garantiu Jorge Jesus.

Numa autoavaliação, Jesus comparou-se ao treinador que há cinco anos deixou o Benfica. "Sou um treinador diferente. Acho que sou muito mais treinador de quando saí. Tenho ideias muito mais valorizados não só para o Benfica, mas também para o futebol português", disse.

Jorge Jesus, de 66 anos, está de regresso ao clube da Luz cinco anos depois de ter saído para o Sporting, tendo sido técnico principal do Benfica entre 2009/10 e 2014/15, período em que conquistou 10 títulos, nomeadamente três campeonatos, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco edições da Taça da Liga.

Nas seis épocas em que comandou o Benfica, tornou-se no treinador com mais jogos (325) e mais vitórias (229) na história do clube.

Jesus começou a carreira no Amora, em 1989/90, e, depois, passou por Felgueiras, União da Madeira, Estrela da Amadora, Vitória de Setúbal, Vitória de Guimarães, Moreirense, União de Leiria, Belenenses e Sporting de Braga, antes de chegar à Luz.

Depois de se tornar o mais titulado treinador dos 'encarnados', que também levou a duas finais da Liga Europa, perdidas para Chelsea (2012/13) e Sevilha (2013/14), rumou ao Sporting, tendo passado ainda pelo Al-Hilal antes de chegar ao Flamengo, no qual arrecadou seis troféus em pouco mais de um ano, entre os quais o campeonato brasileiro e a Taça Libertadores.

Neste regresso à Luz, Jorge Jesus vai substituir o técnico interino Nélson Veríssimo, que assumiu o comando da formação benfiquista após a demissão de Bruno Lage.

*Lusa

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de