Liga pede mais exigência ao Governo no combate à violência nos estádios

A reunião entre a Liga de Clubes e o Governo determinou um reforço da segurança nos estádios de futebol portugueses.

O encontro tinha sido pedido por Pedro Proença e aconteceu esta segunda-feira. O presidente da Liga de Clubes reuniu-se com o Ministro da Administração interna, Eduardo Cabrita e com o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, depois de novas polémicas com os adeptos nos estádios portugueses, que obrigaram à interrupção de várias partidas.

Da reunião resultou um compromisso para que "todos contribuam para um ambiente saudável e pacífico nos espetáculos desportivos", pode ler-se em comunicado enviado às redações. Neste momento, mais de 60 adeptos estão impedidos de entrar em recintos desportivos.

A nota adianta ainda que "vão ser realizadas auditorias de segurança aos estádios", com o intuito de, na próxima temporada, se procederem a alterações nos estádios dos clubes da primeira liga. As auditorias vão ser realizadas pela Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto, em cooperação com as forças de segurança e a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Serão tomadas medidas adicionais nos jogos de risco elevado, para que os adeptos não entrem nos estádios com objetos proibidos.

Os elementos das claques serão ainda obrigados a utilizar um documento de identificação, o cartão de adepto, que possibilitará a identificação dos elementos que pretendam assistir aos jogos nas zonas reservadas às claques.

Daqui a um mês terá lugar uma nova reunião entre as partes, para avaliar a execução das decisões tomadas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de