"Não saio por pé nenhum." Jesus diz que jogadores precisam de "carinho"

O treinador do Benfica responde às críticas responsabilizando a Covid pelos resultados da equipa e, sobre o buzinão de protesto marcado para hoje, remata: "Precisamos é de carinho."

Sem assumir qualquer responsabilidade pela temporada do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jesus garante que não está nos planos abandonar a equipa: "Não saio por pé nenhum," respondeu quando questionado pelos jornalistas, em conferência de imprensa.

Na antevisão ao jogo da 2.ª mão dos 16 avos de final da Liga Europa, frente ao Arsenal, Jorge Jesus falou na crise de resultados do Benfica e apelou aos adeptos para que "acarinhem a equipa"

"Destes resultados nós não fomos culpados", sublinhou Jesus, acrescentando que os "jogadores precisam de carinho".

Questionado sobre o protesto marcado para hoje sob a forma de um buzinão, o treinador da Luz responde que "nestes dois meses, temos sido alvo de críticas injustas".

"Como treinador do Benfica serei sempre o responsável pelos bons e maus resultados quando eu tiver responsabilidade. Mas és o treinador e não tens nada a ver com a crise? Não, eu não treinava a equipa. Eles estavam doentes. Em janeiro, o Benfica era segundo e nesse mês teve 12 jogadores de fora", justificou Jesus.

"Vim para o Benfica para ser campeão e apanhei com isto, com a pandemia", desabafou o treinador, quando lhe foi perguntado se se sente feliz no Benfica.

Jorge Jesus reforçou, no entanto, que não tenciona abandonar o comando das águias: " não vou sair pois não me sinto responsável por esta crise do Benfica, nem eu nem os jogadores. Esta crise do Benfica não tem nada a ver comigo pois eu não treinava os jogadores, não tem nada a ver com eles, nem com presidente, nem com estrutura, ninguém consegue controlar esta questão da Covid," repetiu várias vezes, ao longo, da conferência de imprensa.

O treinador do Benfica revelou ainda que, ontem, esteve reunido com o presidente do clube e com o administrador da SAD Rui Costa.

"Estive reunido com o presidente e o Rui Costa, a ver como saímos da crise de resultados e como saímos da crise da pandemia. Há muita coisa difícil, o Campeonato está difícil mas não deitamos a toalha ao chão. A imunidade chegou ao grupo do Benfica", garantiu Jesus, apesar de a equipa estar a 15 pontos do Sporting, líder do campeonato.

Perante as muitas críticas que têm sido feitas ao desempenho do Benfica, culminando num "buzinão" marcado para hoje, Jorge Jesus considerou que "chegou o limite de nos ofenderem" e contra-atacou: "devia haver era um buzinão para nos dar carinho, a mim e aos jogadores e ao presidente, isso era o que deviam fazer! Não sabem o que sofremos durante dois meses e meio. Os jogadores do Benfica precisam de carinho, o Benfica devia era estar junto. Claro que tivemos culpa noutras coisas mas chega de me responsabilizarem, o presidente do Benfica a mesma coisa, os jogadores a mesma coisa", repetiu.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de