Champions confirmada em Lisboa. Porto e Guimarães ainda podem receber jogos

O anúncio da UEFA foi feito após a reunião desta quarta-feira.

O secretário-geral da UEFA Giorgio Marchetti confirma que a fase final da Liga dos Campeões vai acontecer em Lisboa, e há ainda a possibilidade de Guimarães e Porto receberem partidas em falta dos oitavos de final da prova.

"Torneio em Lisboa, com quartos-de-final, meias-finais e final com eliminatória a um jogo, apenas em Lisboa, entre os dias 12 e 23 de agosto", confirma o responsável.

Ainda em prova estão Paris Saint-Germain, Atlético de Madrid - com João Félix -, Atalanta e Leipzig já estão apurados para os quartos de final.

Quanto aos jogos em falta nos oitavos de final, a UEFA garante que estão aprovados os estádios do Dragão e o Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, como alternativas às casas de Bayern, Barcelona, Manchester City e Juventus, equipas que jogam em casa as partidas da segunda-mão.

A UEFA faz depender da realização dos jogos nos respetivos países a evolução da situação de saúde em cada cidade. Como alternativas, Porto, Guimarães e também Lisboa, no que diz respeito aos jogos dos oitavos de final.

Em busca de uma vaga nos quartos de final estão Chelsea ou Bayern (os alemães venceram 0-3 na primeira-mão), Napoles ou Barcelona (1-1 na primeira mão, com Nélson Semedo no Barcelona e Mário Rui nos italinanos), Lyon ou Juventus (1-0 para os franceses no primeiro jogo, no duelo das equipas de Anthony Lopes e Cristiano Ronaldo) e Real Madrid ou Manchester City (vantagem de 1-2 para os ingleses de Bernardo Silva).

Final em Lisboa

O encontro decisivo estava previsto para o Estádio Olímpico Ataturk, em Istambul, na Turquia, que, em maio de 2018, tinha derrotado a 'casa' do Benfica nesta 'corrida'.


A edição de 2019/2020 da Champions, que foi suspensa em março devido à pandemia de Covid-19, vai ser reatada com os restantes quatro jogos dos oitavos de final, seguindo-se o desfecho inédito em campos neutros, nos Estádios da Luz e José Alvalade, em Lisboa, confirmou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).


Em 02 de junho, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esperar uma "boa notícia" para Portugal no campo do futebol internacional, enquanto, na terça-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) assegurou "todas as condições" para acolher a competição.

A final, que vai ditar o sucessor do já eliminado Liverpool como campeão da mais importante prova europeia de clubes, vai ser disputada pela terceira vez em Portugal.

Elogio a Fernando Gomes

O presidente da UEFA destacou ainda a importância de Fernando Gomes, presidente da FPF, no processo que conduziu à atribuição da fase final da Liga dos Campeões a Portugal.

"A Federação Portuguesa, através do Fernando Gomes e do Tiago Craveiro, foi a primeira a falar connosco. Disseram-nos que estavam em contacto permanente com o Governo e que nos podiam ajudar facilmente, que estavam prontos para organizar uma das competições», referiu Aleksander Ceferin,

"Mostraram essa capacidade de nos ajudar e decidimos que Portugal receberia a fase final da Liga dos Campeões".

Fernando Gomes fala de momento "extraordinário para Portugal"

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, reagiu em comunicado publicado no site do órgão federativo.

"Receber os jogos decisivos da edição 2019/20 da Liga dos Campeões no nosso País é um acontecimento de um valor extraordinário para Portugal", diz Fernando Gomes

"Em grande parte, digo-o com orgulho, receber estes jogos da Champions só é possível pelo comportamento que os portugueses têm tido - e precisam de continuar a ter - no combate sem tréguas à pandemia Covid-19", acrescenta o presidente da Federação.

"Mais do que confiar na FPF, a UEFA demonstrou que confia nos portugueses. No Governo, na federação, nos clubes, nas pessoas", diz ainda Fernando Gomes.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de