Portugal fecha natação dos Paralímpicos com dois recordes nacionais e sem finais

Portugal esteve representado nas provas de natação dos Jogos Paralímpicos por seis nadadores.

Portugal fechou esta sexta-feira com dois recordes nacionais e sem presenças em finais a participação nas provas de natação dos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, nas quais esteve representado por seis atletas.

Nos 100 metros mariposa S8, Diogo Cancela obteve o nono tempo (1.05,69), marca que fez cair o recorde nacional (1.05,96), que pertencia a David Carreira, e que o deixou a 14 centésimos do oitavo lugar, que dava acesso à final.

Cancela, que nadou quatro provas em Tóquio, sai da competição com três recordes nacionais e um diploma.

Marco Meneses nadou as eliminatórias dos 100 metros mariposa S11 (deficiência visual) em 1.21,25 minutos, marca que o deixou na 12.ª posição da geral, mas que lhe permitiu melhorar o recorde nacional (1.22,25), que já lhe pertencia.

O nadador de Castro Daire, que se estreou em Jogos Paralímpicos, nadou quatro provas no Centro Aquático de Tóquio e termina a competição com dois diplomas e dois recordes nacionais.

Daniel Videira fechou com um 14.º lugar as eliminatórias dos 100 metros costas S6.

O nadador, que na quinta-feira foi sexto classificado nos 400 metros livres S6, cronometrou hoje 1.26,66 minutos, ficando a quase cinco segundos do recorde nacional (1.21,90), que lhe pertence.

Portugal esteve representado nas provas de natação dos Jogos Paralímpicos por seis nadadores, entre os quais cinco estreantes.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de