Rúben Amorim lembra que "lugar europeu não está certo"

Treinador leonino lançou o jogo com o Belenenses SAD e falou do lance que acabou por a carreira de Mathieu.

O treinador do Sporting, Rúben Amorim, disse esta quinta-feira que apenas pensa em vencer o Belenenses SAD, em partida da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, sem pensar nos resultados dos adversários próximos na classificação.

"Penso em vencer o Belenenses, jogo a jogo. Tendo este novo projeto, com tanta juventude, o único foco é o próximo jogo", afirmou, acrescentando: "Temos muito para crescer, para finalizar bem a temporada. O lugar europeu não está certo, estamos mais perto de perder esse lugar do que do segundo lugar. Temos de pensar assim."

Em conferência de imprensa de antevisão à partida com os 'azuis', Rúben Amorim falou num "dia emotivo para a equipa", face ao abandono do defesa internacional francês Jérémy Mathieu, que se lesionou gravemente num treino e antecipou a decisão de colocar um ponto final na carreira, aos 36 anos.

"É uma nova vida para o Mathieu. Temos de estar aqui para ele, é uma fase complicada para os jogadores e estamos disponíveis para ajudar o Mathieu no que for possível. Ele terá outras coisas boas no seu caminho", realçou, explicando que a lesão surgiu num "choque entre dois jogadores, a tentar evitar um remate", mas frisando que ninguém teve culpa.

Apesar de considerar Mathieu "um jogador acima da média", o treinador 'leonino' entende que a ideia de jogo do Sporting é "muito simples" e "os comportamentos podem ser feitos por outro jogador, não tendo diferença na sua ação", esperando uma equipa motivada.

"Temos de jogar um pouco por ele [Mathieu]. Não temos de jogar sempre com o coração, temos de usar as sensações no campo, mas com razão, e mostrar o apreço que temos por ele na qualidade de jogo", disse.

Sobre o Belenenses SAD, orientado por Petit, Rúben Amorim considera que as duas equipas têm "sistemas parecidos", com "alguns movimentos idênticos", mas a vantagem sportinguista na qualidade individual "pode fazer a diferença".

"A exibição com o Tondela não foi tão boa como se diz, a do Paços não tão má como foi dito. Queremos melhorar aspetos e ter muita intensidade, ser muito dominadores. Temos de assumir isso, porque somos o Sporting e é isso que vamos tentar fazer", apontou.

Rúben Amorim ainda não perdeu enquanto treinador na I Liga, com 11 vitórias e dois empates, no Sporting de Braga e, agora, na equipa de Alvalade, mas o técnico, de 35 anos, entende que "todos os treinadores vão passar bons e maus momentos".

"Todos os treinadores vivem de resultados. O que nós fazemos dia a dia é tentar evitar chegar essa fase. Eu sei que, um dia, a equipa técnica irá perder, o meu trabalho é tentar evitar. O meu pensamento é: 'sim, vai acontecer um dia, mas não será esta semana'", explicou.

O Sporting, que ocupa o terceiro posto na classificação, com 49 pontos, desloca-se na sexta-feira, às 19:15, à Cidade do Futebol, em Oeiras, para defrontar o Belenenses SAD, 14.º, com 30, em jogo à porta fechada e que será arbitrado por Hélder Malheiro, da Associação de Futebol de Lisboa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de