"Não fiquei super feliz." Sérgio Conceição lamenta saída de jogadores importantes

O técnico do FC Porto lamentou ainda a paragem para os compromissos das seleções nacionais.

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, admitiu esta sexta-feira não ter ficado "super feliz da vida" por ter perdido jogadores importantes e lembrou as dificuldades sentidas para preparar o jogo com o Sporting, da I Liga de futebol.

"Um treinador é um eterno insatisfeito, sinceramente. É o mercado que é, não podemos estar a super felizes da vida quando se perdem jogadores muito importantes na dinâmica da equipa. Temos de respeitar o mercado e a dificuldade que existe a nível mundial, não só em Portugal, mas em todo o mundo, mas mais ainda no nosso país", disse o técnico, na antevisão do jogo com o Sporting.

Conceição lembrou que o FC Porto tem dificuldade acrescida de estar sob a "alçada do fair-play financeiro" da UEFA.

"Olhamos para os nossos novos jogadores, que foram empréstimos, jogadores do mercado nacional e alguns jogadores a custo zero. Temos de respeitar e olhar para outras situações, como o equilíbrio financeiro do clube", salientou o técnico portista.

Na conferência de imprensa antes da partida da quarta jornada do campeonato, Sérgio Conceição admitiu que este foi o primeiro dia em que teve o plantel reunido e isso criou dificuldades na preparação para a partida com os 'leões'.

"Trabalhei com sete jogadores durante toda a semana, o que dificulta muito a preparação de um jogo. Quando se faz um trabalho, mesmo que seja específico sobre um setor, a equipa está toda englobada. Há essa dificuldade para o jogo de amanhã [sábado], mas isso tem de ficar para trás das costas, o importante é o jogo com o Sporting", garantiu.

O técnico portista revelou ainda algumas dúvidas em relação ao estado de alguns jogadores e por isso torna-se mais complicado de dizer o que espera para o jogo com o Sporting.

"Tenho alguma dificuldade em perceber o estado de alguns jogadores. Uns com viagens longas, outros com minutos em cima. Sei o que quero para o jogo e o que planeámos, assim como o conhecimento do adversário. Mas essa preparação tornou-se mais difícil devido a estas condicionantes", acrescentou.

No entanto, Sérgio Conceição rejeitou a ideia que estas dificuldades servirão de justificação para eventuais resultados menos positivos.

"Tudo neste momento torna as coisas mais difíceis e isto não é qualquer tipo de desculpa. O que conta é o jogo de amanhã e o treinador. Se não, tenho ali tarjas "sem desculpas" e eu nunca me desculpei com nada. Nunca me viram aqui a desculpar com lesões de jogadores ou castigados. Ao longo de três anos nunca o fiz. E isto que estou a dizer é factual. Se não tem um resultado positivo é o treinador que conta e esquece-se tudo o resto. Estou só a contar a dificuldade dessa preparação. Amanhã, no fim do jogo, cá estou eu, Sérgio Conceição para assumir sempre o resultado, seja ele positivo ou negativo", concluiu.

O FC Porto, quarto classificado, com seis pontos, desloca-se ao terreno do Sporting, em quinto com os mesmos pontos, mas menos um jogo, numa partida que se realiza às 20:30, relativa à quarta jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de