Dois golos, fogo de artifício e três velas. Sporting vence Gil Vicente em dia de aniversário

Com um golo e uma assitência, Gonzalo Plata foi eleito o homem do jogo. Veja os golos.

O Sporting venceu esta noite o Gil Vicente (2-1) e consolidou a terceira posição do campeonato. O primeiro golo surgiu aos 22 minutos, por intermédio de Wendel. O segundo golo da equipa de Rúben Amorim apareceu no segundo tempo, numa oferta do Gil Vicente que Gonzalo Plata aproveitou da melhor maneira. Em cima dos 90 minutos, Rúben Ribeiro reduziu a desvantagem para o Gil através de uma grande penalidade.

Sem Jovane Cabral, a principal figura da equipa desde o desconfinamento, o Sporting entrou apenas com uma alteração em relação ao último jogo. Rúben Amorim chamou Rafael Camacho para o lugar do jovem cabo-verdiano no jogo frente ao Gil Vicente.

Neste encontro, o Sporting tinha a oportunidade para distanciar-se do Sporting de Braga, que perdeu ontem em Vila do Conde. Uma vitória consolidava o terceiro lugar do campeonato.

Nos minutos iniciais, destaque para fogo-de-artifício audível no relvado de Alvalade. Terá sido uma forma de os leões assinalarem os seus 114 anos de história.

A primeira oportunidade do encontro surgiu aos 13 minutos. Sporar falhou o remate na pequena área que daria o primeiro golo à equipa leonina.

E em dia de festa, o primeiro golo do jogo foi para o aniversariante. Excelente jogada de contra ataque do Sporting de Amorim. O lance começa num lançamento lateral no meio campo defensivo. Ristovski aproveitou o espaço, serviu Plata. O equatoriano conseguiu trocar as voltas à defensiva forasteira e deu a bola a Wendelque rematou para o primeiro da noite.

O Gil Vicente quis responder e acabou por marcar, mas o lance foi invalidado por fora-de-jogo. Sandro Lima surgiu sozinho na grande área e introduziu a bola na baliza de Maximiano, depois da defesa do Sporting ter dado muito espaço aos médios gilistas.

A equipa de Vítor Oliveira foi novamente à procura do empate e, aos 34 minutos, só não festejou porque Maximiano teve um momento de inspiração. O ex-leão Rúben Ribeiro aproveitou, novamente, o espaço junto à área do Sporting e serviu Baraye que desferiu um remate fortíssimo. Maximiano defendeu por instinto.

A segunda parte começou com uma excelente oportunidade para o leão aumentar a vantagem e Wendel bisar. O médio leonino conseguiu isolar-se e, na cara de Denis, permitiu a defesa do guardião gilista.

Mas o golo surgiu no minuto seguinte. Foi uma oferta da defesa do Gil Vicente. Claude Gonçalves quis virar o jogo, mas Gonzalo Plata aproveitou para se antecipar e, sozinho, picou a bola por cima de Denis, aumentando a vantagem dos leões.

O Gil Vicente quis redimir-se do erro e voltou a aproveitar algum espaço a meio campo concedido pelos leões. Numa jogada de entendimento, o ataque gilista esteve perto de incomodar Maximiano, mas Coates cortou a tempo.

A 10 minutos do tempo regulamentar, já com muitas alterações em ambas as equipas, o Gil Vicente voltou a incomodar Maximiano. Mas o Sporting não desistiu e ia aproveitando os erros da defensiva gilistas, chegando-se à baliza de Denis com muito perigo. Gonzalo Plata era a figura em maior destaque no ataque leonino.

Em cima dos 90, Doumbia carregou em falta o avançado Hugo Vieira na grande área e o árbitro apontou para a marca dos onze metros. Na conversão, o ex-leão Rúben Ribeiro enganou o guardião Maximiano, reduzindo a desvantagem no marcador.

Nos descontos, ainda houve tempo para Joelson se estrear com a camisola do Sporting. O jovem entrou e assumiu logo a marcação de um livre direto, mas o remate saiu ao lado da baliza.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de