Varandas ataca Pinto da Costa: "Um bandido será sempre um bandido"

O presidente do Sporting voltou a atacar o líder do FC Porto e lamenta que Pinto da Costa defenda os autores do ataque de Alcochete.

O presidente do Sporting, Frederico Varandas, não quis deixar Pinto da Costa sem resposta. O líder leonino, na partida para os Açores, disse que o presidente do FC Porto "será sempre recordado como um bandido".

"Pode ter um grande sentido de humor, ser uma pessoa acima da média culturalmente e um currículo com muitas vitórias, mas um bandido será sempre um bandido e, no final, um bandido será sempre recordado como um bandido. Quando ele se retirar prestará um grande serviço ao futebol português e contribuirá para que o país seja de primeiro mundo", disse, em declarações aos jornalistas no Aeroporto de Lisboa.

Antes, o presidente do Sporting afirmara que o homólogo do FC Porto "não tem valores", que o clube de Alvalade preserva.

"O senhor Pinto da Costa não me respondeu por achar que não foi penálti nem achar que foi beneficiado. O presidente do FC Porto responde porque tocámos no ponto fraco, na sua ferida, que são os valores. Valores que o Sporting tem e que ele não tem. O senhor Pinto da Costa está habituado a ter do outro lado pessoas ou com telhados de vidro ou com pouca coragem, não é o caso deste Sporting, e sobre o que ele disse agora sobre o ataque de Alcochete, é lamentável ver Pinto da Costa a defender-se de quem fez aquele ataque."

A troca acesa de palavras começou no final do primeiro clássico da temporada, em que o presidente leonino se queixou da arbitragem, sublinhando uma grande penalidade anulada pelo VAR.

Na terça-feira, antes do jogo da Liga dos Campeões, o presidente portista respondeu às palavras de Varandas, dizendo que o melhor que tinha a fazer era "deixar o Sporting e dedicar-se apenas à medicina".

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de