Polícia multa condutor por instalar antena parabólica Starlink no capô do carro

Era uma vez na América.

A Starlink é uma iniciativa da Space X, empresa apostada em ir a Marte e criada por Elon Musk, o milionário sul-africano que também é o fundador da Tesla.

Na prática, a rede Starlink é um projeto que pretende beneficiar de toda a investigação que a Space X está a fazer em foguetões para, de uma forma mais barata, pôr milhares de satélites em órbita baixa e levar a internet a zonas rurais e remotas.

É, no fundo, uma operadora de internet (que já tem licença para operar em Portugal), cujo sinal se espalha por satélite e é uma alternativa à net fixa porque é pensada para zonas onde o cabo não chega.

Nesta altura, a Starlink apenas tem em funcionamento 4% dos satélites que estima vir a colocar em órbita.

Para cobrir o mundo inteiro a empresa diz necessitar de 42000, no entanto, neste momento apenas tem 1700.

E mesmo assim, o sistema já funciona. Está ainda em testes, mas os clientes, nos Estados Unidos e não só, já podem pagar (100 euros por mês, mais 500 euros da antena) para ter net nas suas casas e empresas, por mais isoladas que estejam.

E estas duas são ideias chave: casas e empresas. Imóveis, portanto.

Sendo assim, qual não foi o espanto de um agente da polícia de Antelope Valley, na Califónia, quando deu de caras com um Toyota Prius, com uma antena destas soldada no capô.

Ainda antes de multar o condutor, o polícia teve o cuidado de fazer a pergunta: "essa antena parabólica não lhe reduz o campo de visão?"

O condutor foi de uma sinceridade desarmante: "Só quando viro à direita".

O caso foi revelado pela própria polícia que sentiu necessidade de garantir que se tratava de uma história verídica.

Uma publicação onde reage à desculpa do condutor com um emoji.

Este: ‍♂️

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de