Alerta para ficar em casa... nas paredes do cemitério

Pequena cidade no interior da Bahia faz campanha pelo isolamento social no local onde a mensagem tem potencialmente mais força.

"Fica em casa, não queremos você aqui".

Esta frase, ou outras parecidas, tem sido usada um pouco por todo o mundo durante a pandemia de coronavírus para incentivar as pessoas a manterem os seus isolamentos sociais, por mais que a quarentena seja incómoda socialmente, traumática psicologicamente ou ruinosa economicamente.

Pelas ruas de São Paulo, outdoors falavam diretamente com as pessoas: eu estou aqui na rua porque sou um outdoor e você, o que anda a fazer aqui?

Mas numa cidade muito menor, Jussari, menos de sete mil habitantes, interior da Bahia, a prefeitura usou aquela frase - "fica em casa, não queremos você aqui" - de forma ainda mais eloquente.

A mensagem está escrita, à mão, com letras verdes nas paredes do... cemitério local. "Fica em casa, não queremos você aqui".

De forma "lúdica mas séria", como definiu a prefeitura no seu site, as autoridades locais alertaram para os riscos, eventualmente fatais, do COVID-19.

Em Salvador, a capital estadual 500 quilómetros a norte da cidade, bairros seguiram o exemplo de Jussari e colocaram a mesma frase estampada nos seus cemitérios.

E a mensagem resultou. Em Jussari, os tradicionalmente festivos jussarienses não saem de casa por quase nada. Não se vê vivalma pelas ruas quentes da localidade, muito menos aglomerações. E, dessa forma, não há casos de contaminação no local.

O correspondente da TSF no Brasil, João Almeida Moreira, assina todas as quintas-feiras a crónica Acontece no Brasil

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de