Austrália regista primeira morte devido à Covid-19 em quase três meses

As infeções em Sidney e arredores continuarão a aumentar nos próximos dias, de acordo com as autoridades de saúde, após o máximo no estado ter sido ultrapassado durante dois dias consecutivos devido a um surto.

A Austrália registou este domingo a primeira morte devido à Covid-19 em quase três meses, no estado de Nova Gales do Sul, onde também foram detetadas 77 novas infeções, o número mais elevado do país num único dia em 2021.

A chefe do Governo da Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, disse aos meios de comunicação que as infeções em Sidney e arredores continuarão a aumentar nos próximos dias após o máximo no estado ter sido ultrapassado durante dois dias consecutivos devido a um surto, que agora ultrapassa meio milhar no total.

"Ficaria surpreendida se amanhã a esta hora forem menos de 100 casos adicionais", disse, que considerou "altamente improvável" que as restrições impostas em Sidney e arredores desde 26 de junho sejam levantada na próxima sexta-feira, como inicialmente previsto.

O surto em Sydney forçou o governo do estado a colocar mais de cinco milhões de pessoas na cidade e comunidades circundantes em regime de isolamento a 26 de junho, enquanto outras regiões também ordenaram bloqueios localizados, que entretanto foram levantados.

A Austrália, que acumulou mais de 31 mil infeções Covid-19, incluindo 911 mortes, vacinou mais de 8,4 milhões com a primeira dose, embora menos de 10% da população tenha tomado duas doses.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de