China responde que "ninguém se importa" com boicote da Austrália aos Jogos Olímpicos de Pequim

Além das críticas aos abusos aos direitos humanos, o primeiro-ministro australiano disse que a China tem atacado muito o reforço pela Austrália da força de defesa forte na região "especialmente em relação, mais recentemente, à decisão de adquirir submarinos com propulsão nuclear".

"Ninguém se importa" se a Austrália envia ou nomeia representantes oficiais para os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, afirmou esta quarta-feira fonte da diplomacia chinesa, reagindo ao anúncio de boicote diplomático da Austrália ao evento.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, anunciou nesta quarta-feira que o seu país vai enviar atletas, mas nenhuma delegação oficial aos Jogos Olímpicos de fevereiro próximo, juntando-se aos Estados Unidos no boicote diplomático.

"Tomo esta decisão porque é do interesse nacional da Austrália", disse, citado pela agência AP, considerando tratar-se da "coisa certa a fazer", ressalvando que os atletas australianos podem competir.

Além de citar abusos aos direitos humanos, o primeiro-ministro australiano disse que a China tem criticado muito o reforço pela Austrália da força de defesa forte na região "especialmente em relação, mais recentemente, à decisão de adquirir submarinos com propulsão nuclear".

Os Estados Unidos anunciaram na segunda-feira que não vão enviar uma delegação diplomática para Pequim, devido à situação dos direitos humanos na China.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de