"Dezenas de pessoas" da comitiva de Putin estão infetadas pelo coronavírus

O Presidente russo revelou que terá de permanecer em isolamento "por vários dias".

O Presidente russo Vladimir Putin disse , durante um encontro por videoconferência, que dezenas de pessoas da sua comitiva estão infetadas pela Covid-19, uma situação que o levou a decidir-se pelo isolamento.

"Na minha comitiva (...) não é uma, nem duas, mas várias dezenas de pessoas que adoeceram com o coronavírus", afirmou, esta quinta-feira, durante um encontro por videoconferência na Organização do Tratado de Segurança Coletiva, que realiza uma cimeira em Dushanbe, Tajiquistão.

Vladimir Putin revelou na terça-feira que teve de se isolar e cancelar a sua participação em várias cimeiras depois de estar em contacto com um colaborador infetado com Covid-19.

Na terça-feira, Dmitri Peskov, porta-voz da presidência russa, disse que Vladimir Putin, que recebeu a segunda dose da vacina russa Sputnik V em abril, foi testado e o resultado foi negativo.

A Rússia é um dos países do mundo onde a epidemia tem provocado mais mortos.

De acordo com a agência de estatísticas Rosstat, cerca de 350.000 russos morreram de Covid-19 no final de julho de 2021.

Segundo um balanço publicado no site de Gogov, apenas 27,5% dos russos foram totalmente vacinados até o momento.

A Covid-19 provocou pelo menos 4.646.416 mortes em todo o mundo, entre mais de 225,72 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de