Doze mortos e 33 feridos em novo balanço de ataque em Mykolaiv

"Os habitantes de Mykolaiv não representam qualquer ameaça à Rússia", afirma Volodymyr Zelensky.

Doze pessoas morreram e pelo menos 33 ficaram feridas em consequência de um ataque russo ao quartel-general da administração regional da cidade ucraniana de Mykolaiv, no sul da Ucrânia, segundo um novo balanço divulgado pelas forças ucranianas.

De acordo com fonte oficial da procuradoria-geral, aquele edifício foi atingido num ataque com mísseis e o ataque surpreendeu a população local, ao fim de vários dias de tréguas naquela cidade.

"Os habitantes de Mykolaiv não representam qualquer ameaça à Rússia e mesmo assim, como todos os ucranianos, tornaram-se alvo das tropas russas", afirmou, por seu turno, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky.

O Exército russo lançou várias operações militares desde 24 de fevereiro para controlar esta área, que dá à Ucrânia acesso ao mar Negro e está perto da cidade portuária de Odessa.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.151 civis, incluindo 103 crianças, e feriu 1.824, entre os quais 133 crianças, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas, incluindo mais de 3,8 milhões de refugiados em países vizinhos e quase 6,5 milhões de deslocados internos.

A ONU estima que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de