Espanha tem inflação anual negativa pelo oitavo mês consecutivo

A pandemia de Covid-19 tem implicado uma queda dos preços em Espanha, influenciada principalmente pela redução das componentes energéticas.

Os preços em Espanha caíram 0,8% em outubro comparando com um ano antes, a mesma descida verificada em outubro e pelo oitavo mês consecutivo, revelou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatísticas espanhol.

De acordo com o indicador avançado, e provisório, do Índice de Preços no Consumidor (IPC) publicado, houve uma subida do preço da eletricidade, que contrasta com a baixa do ano passado, e uma descida na alimentação e bebidas alcoólicas, depois da estabilidade registada em 2019.

Desde março que a situação criada pela pandemia de Covid-19 tem implicado uma queda dos preços em Espanha, influenciada principalmente pela redução das componentes energéticas.

A inflação anual espanhola tem valores negativos há oito meses consecutivos: -0,7% em abril, -0,9% em maio, -0,3% em junho, -0,6% em julho, -0,5% em agosto, -0,4% em setembro, -0,8% em outubro e -0,8% em novembro.

Quanto à evolução mensal, o INE espanhol indica que os preços ao consumidor aumentaram 0,2% em novembro em comparação com outubro.

Por outro lado, o índice harmonizado da evolução dos preços - que fornece uma medida comum da inflação para comparações internacionais - situava-se em -0,9% em novembro.

Os dados definitivos do IPC espanhol para novembro serão publicados a 11 de dezembro próximo.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de