Após erro de mais de 300 mil euros. Japonês gasta fundo de ajuda à Covid-19 em casinos online

O dinheiro do fundo da cidade de Abu, no Japão, estava destinado a 463 famílias com baixo rendimento para minorar as consequências da pandemia causada pela Covid-19.

Um homem japonês recebeu, por engano, 46.3 milhões de Ienes (340 mil euros) de ajuda para o impacto da Covid-19 nas famílias da cidade de Abu. Em poucos dias, confessou que gastou tudo em apostas online.

De acordo com o The Guardian, o homem de 24 anos, cuja identidade não foi revelada, embolsou, durante o mês de abril, a ajuda que também lhe seria destinada. No entanto, ao invés de receber a quantia certa - 100 mil Ienes (cerca de 736 euros) - todo o dinheiro do fundo terminou na sua conta bancária.

As autoridades locais, após perceberem o erro, ativaram uma ação judicial, a 12 de maio, para procurar o retorno de todo o fundo, adicionando alguns custos legais. O homem, contudo, permanecia incontactável.

Quando descobriram o seu paradeiro, o japonês, que aparentemente vivia sozinho e se encontrava desempregado, aceitou devolver o dinheiro, mas assumiu que o mesmo já não estava na sua conta.

Os registos bancários, descobertos depois, mostram que todo o dinheiro saiu da conta do homem entre 8 e 21 de abril e foi gasto em apostas no casino online.

O presidente da câmara de Abu, Norihiko Hamada, descreveu como "indesculpáveis" as ações do japonês. Além disso, também referiu que a cidade fará de tudo para recuperar o fundo na totalidade.

O advogado do homem disse que as partes envolvidas estão a tentar resolver a disputa, mas alguns especialistas jurídicos disseram que a recuperação é improvável.

"Mesmo que a cidade ganhe o processo e tente apreender os bens, se o homem não tiver nenhum, será difícil recuperar o dinheiro", disse Hisashi Sonoda, professor emérito de direito penal da Universidade Konan em Kobe, ao diário nipónico Mainichi Shimbun.

Segundo a imprensa local, as famílias já receberam os 100 mil Ienes (cerca de 736 euros), após os problemas que levaram ao adiamento do pagamento.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de