Kremlin diz que nada de "promissor" saiu das negociações com a Ucrânia

Russos dizem ser "positivo" que Kiev esteja a começar a colocar por escrito as suas exigências.

Um dia depois das negociações com a Ucrânia em Istambul, o Kremlin minimizou quaisquer eventuais avanços conseguidos.

"Não podemos dizer que tenha havido qualquer coisa de muito promissora ou quaisquer avanços", disse o negociador Dmitry Peskov, citado pela AFP. "Há muito a fazer", acrescentou, antes de revelar que Moscovo considera "positivo" que Kiev tenha começado a colocar as suas exigências por escrito.

"Temos o cuidado de evitar comentar os temas" discutidos nas negociações porque "acreditamos que devem ser realizadas em silêncio", explicou.

Esta terça-feira, o principal negociador de Moscovo, Vladimir Medinsky, tinha descrito as conversas como "significativas" e as forças russas anunciaram uma redução "radical" da atividade militar em Kiev e Chernihiv, mas a Ucrânia relatou, esta manhã, bombardeamentos russos nesta última cidade.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de