Mais de 17 mil mortos por armas de fogo desde janeiro nos EUA

Desde o início deste ano, registaram-se 213 "tiroteios em massa" e 10 "assassinatos em massa", segundo dados do "Gun Violence Archive".

Mais de 17.000 pessoas foram mortas a tiro este ano nos Estados Unidos, 19 delas crianças e professores de uma escola do Texas, mortas na terça-feira, por um jovem de 18 anos.

De acordo com dados do "Gun Violence Archive", que documenta a violência com armas de fogo, das 17.202 pessoas mortas este ano 7.632 foram vítimas de homicídios, disparos não intencionais ou autodefesa, enquanto 9.570 cometeram suicídio com armas de fogo.

Desde o início deste ano, registaram-se 213 "tiroteios em massa" e 10 "assassinatos em massa". "Gun Violence Archive" define tiroteios em massa os com quatro ou mais pessoas feridas ou mortas por tiros, sem contar com o autor.

A organização, uma plataforma de investigação, sem fins lucrativos, considera assassinatos em massa como sendo aqueles com quatro ou mais mortes e qualifica que, para fins estatísticos, os vê como um "subconjunto" de tiroteios em massa.

"Gun Violence Archive", que não mostra as estatísticas finais de 2021, nota que 2020 registou um total de 19.411 mortes por armas de fogo (excluindo suicídios, uma vez que ainda não tem os números completos). Em 2014 houve 12.418 mortes por tiros e 21.386 suicídios.

Os dados também mostram um pico de mortes por armas de fogo em 2020, quando a pandemia de covid-19 começou, em comparação com 2019, quando foram mortas 15.448 pessoas.

Um relatório publicado em fevereiro, com números para 2020, indicou que um total de 45.222 pessoas perderam a vida nos Estados Unidos devido a ferimentos de bala (inclui assassinatos, suicídios e mortes involuntárias, com armas de fogo).

Em termos de tendências, em 2020 registou-se um número recorde de mortes, mais 14% em comparação com 2019, 25% em comparação com 2015 e 43% em comparação com 2010.

O documento, do Centro de Pesquisa Pew, indica que os assassinatos com armas de fogo aumentaram acentuadamente nos últimos anos, com 19.384 em 2020, o número mais alto desde 1968 e acima do pico de 1993, de 18.253.

O aumento das mortes por armas de fogo em números absolutos foi também acompanhado por um aumento dos dados per capita. Em 2020 houve 13,6 mortes por 100.000 pessoas, a taxa mais alta desde meados da década de 1990.

Em termos de distribuição geográfica, os estados do país com a maior taxa de mortes por armas em 2020 foram Mississípi (28,6 por 100.000 pessoas), Luisiana (26,3), Wyoming (25,9), Missouri (23,9) e Alabama (23,6).

Comparando os Estados Unidos com outros países, a taxa de mortes por violência com armas de fogo é mais elevada, mas muito atrás de alguns países latino-americanos, como El Salvador, Venezuela, Guatemala ou Colômbia, de acordo com um estudo publicado em 2018.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de