"Novo paradigma." Como os privados vão ditar a partir de hoje parte das regras no Espaço

Rui Moura, investigador e professor do departamento de Geociências da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, explica à TSF que os privados vão começar a ditar parte das regras.

Na Kennedy Space Center, no Cabo Canaveral, na Florida (EUA), ultimam-se os detalhes para o primeiro lançamento espacial norte-americano em quase uma década. Esta é a primeira vez que uma empresa privada vai colocar astronautas em órbita.

Os astronautas partem esta quarta-feira à noite para a Estação Espacial Internacional num foguetão construído para a NASA pela empresa Sapce X, do milionário Elon Musk, fundador da Tesla.

A parceria entre privados e a NASA põe fim à dependência norte-americana dos russos, nas idas ao espaço. A última vez que a NASA fez lançamentos em cápsula foi com o Apollo Soyuz, em 1975, um programa em conjunto com a União Soviética.

Em entrevista à TSF, Rui Moura, investigador e professor do departamento de Geociências da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, diz que este é o início de uma nova era espacial: a partir de agora, os privados vão ditar parte das regras.

"Empresas que por iniciativa própria começam a desenvolver os seus lançadores e cápsulas, e as propõem a concursos da NASA é um paradigma novo. Antigamente era ao contrário", indica.

Rui Moura dá o exemplo da Apolo para explicar que as empresas privadas sempre tiveram preponderância nas missões espaciais, principalmente na produção e desenvolvimento dos equipamentos, mas nunca como agora. "No passado também havia privados. A grande diferença é que agora a especificação não é feita pela NASA. O desenho inicial é feito por privados."

A única forma de os astronautas norte-americanos irem para a Estação Espacial Internacional era através de um veículo russo. Rui Moura refere que o objetivo dos americanos é "ter a sua própria independência". O professor da Universidade do Porto lembra que desde 2011, quando a NASA reformou o vaivém espacial, perdeu a capacidade de enviar astronautas para o Espaço a partir dos Estados Unidos.

O lançamento da cápsula Dragon Crew, a bordo do foguetão Falcon 9, está prevista para as 21h30 desta quarta-feira (hora de Lisboa). Há 45 anos que não se fazia um lançamento de astronautas a bordo de um foguetão com uma cápsula. O regresso vai ser feito com uma aterragem no mar.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de