Primeiro-ministro do Canadá deixa porta aberta a sanções aos taliban

Na terça-feira, os líderes do G7 vão reunir-se para falar sobre a situação no Afeganistão.

Justin Trudeau, o primeiro-ministro do Canadá, deixa a porta aberta às sanções aos taliban, lembrando que o grupo islamita que agora controla o Afeganistão continua a ser uma "entidade terrorista".

"O Canadá já reconhece, e há muito tempo, que os taliban são terroristas e albergam terroristas. É por isso que estão na lista de terroristas. Portanto, sim, podemos falar de sanções", disse Trudeau aos jornalistas.

Na terça-feira, os líderes do G7 - Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos - vão reunir-se para falar sobre a situação no Afeganistão. Trudeau disse estar "ansioso" por uma conversa "em breve com os colegas líderes do G7" enquanto olham "para o que mais podem fazer".

O Reino Unido, que detém atualmente a presidência rotativa do G7, afirmou que o alívio das sanções existentes "dependerá do comportamento dos taliban".

O grupo islamita tomou o poder este mês, quase 20 anos após o primeiro regime ter sido derrubado, em 2001, pela invasão do Afeganistão liderada pelos EUA. Agora, os EUA e os seus aliados estão a tentar tirar do país milhares de pessoas antes de 31 de agosto, o prazo que o Presidente Joe Biden deu para a retirada final de todas as forças norte-americanas.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de