Quer ouvir poesia? Espanhóis criaram um número de emergência para onde pode ligar

O projeto, que nasceu no início de 2018, chama-se "Poesía de Emergencia" e tem mais de uma centena de voluntários que recitam poemas próprios ou de autores conhecidos.

Sem conversas, desabafos nem conselhos. É só marcar um número e ouvir poesia. A ideia, que surgiu no último ano, já tem voluntários em quatro cidades espanholas.

Se no início recebiam duas ou três chamadas por semana, mais recentemente chegaram a atender o telefone 500 vezes no mesmo dia. "Una locura", confessa Edu Bernal, um dos criadores do projeto.

"Pedimos aos voluntários que atendam o telefone quando lhes é possível. Quando estão numa reunião, por exemplo, têm o telemóvel em silêncio, quando saem da reunião o telefone toca. Atendem, apresentam o projeto "Poesia de Emergência", recitam o poema e despedem-se. Já está", explica o gestor cultural de Barcelona.

"As pessoas chegam até ao nosso contacto normalmente porque o viram num autocolante, na casa de banho de um restaurante, num semáforo ou viram na internet alguma notícia sobre nós. Daí surge a chamada", conta.

Há algumas regras a cumprir, como não conversar com quem está do outro lado da linha, mas qualquer pessoa pode inscrever-se como voluntário.

"A ideia é que qualquer pessoa possa atender o telefone. Se gostas de poesia e te apetece recitar, temos uma lista na nossa página de internet onde te podes inscrever. O coordenador, quando precisa de voluntários, procura aí. Podes ser um poeta que quer recitar os seus próprios poemas ou os de um amigo, há atores, amantes de poesia, professores, há de tudo. É muito variado", adianta Edu Bernal.

E também se pode rimar em qualquer idioma. Já se recitaram poemas em catalão, basco e até em italiano. A iniciativa foi distinguida pelo Ministério da Cultura de Espanha como o melhor projeto de promoção de leitura.

Fica o número: (0034) 659861032.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de