Taxa de inflação homóloga da zona euro quase nos 5% em novembro

Esta é a taxa de inflação mais elevada desde que há dados do Eurostat (janeiro de 1997).

A taxa de inflação homóloga da zona euro aumenta pelo quinto mês consecutivo devendo fixar-se nos 4,9% em novembro, segundo uma estimativa rápida do Eurostat divulgada esta terça-feira.

De acordo com o serviço de estatísticas europeu, os 4,9% de inflação homóloga na zona euro comparam-se com os 4,1% de outubro e os -0,3% de novembro de 2020 e são 'puxados' pela subida dos preços de todos os seus componentes, principalmente a energia.

Segundo dados do Eurostat, desde que há informação disponível (janeiro de 1997, ainda antes da moeda única), esta é a taxa de inflação mais elevada.

O recorde anterior, de 4,1%, tinha sido registado em julho de 2008 e outubro de 2021, com a União Europeia (UE) a apresentar, nos mesmos meses, taxas de inflação homólogas de 4,4%.

Entre as principais componentes da inflação da zona euro, a energia deverá ter a taxa homóloga mais elevada em novembro (27,4%, contra 23,7% em outubro), seguida dos serviços (2,7%, contra 2,1% em outubro), dos bens industriais excluindo energia (2,4%, contra 2,0% em outubro) e dos alimentos, álcool e tabaco (2,2%, contra 1,9% em outubro).

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de