Um dos cães de Joe Biden voltou a morder uma pessoa na Casa Branca

Major, um dos dois pastores alemães da família, já tinha mordido na tarde de segunda-feira um funcionário do Serviço Nacional de Parques, no jardim da Casa Branca.

Um dos cães do presidente dos EUA, Joe Biden, e da sua esposa, Jill Biden, voltou a morder uma pessoa na Casa Branca, depois de um incidente similar no início deste mês, informou terça-feira a estação televisiva CNN.

O canal avançou que Major, um dos dois pastores alemães da família Biden, mordeu na tarde de segunda-feira um funcionário do Serviço Nacional de Parques, no jardim da Casa Branca.

A vítima, que estava a trabalhar, teve de ser atendida pela unidade médica da Casa Branca.

Michael LaRosa, o porta-voz da primeira-dama, disse à CNN que Major "ainda se está a adaptar ao seu novo ambiente".

No início deste mês, os cães de Biden foram transferidos da Casa Branca para a residência privada dos Biden, em Wilmington, no Estado do Delaware, depois de Major ter mordido um segurança do presidente.

Major, de três anos, é o mais jovem dos dois pastores alemães, enquanto Champ já tem 13.

Champ foi adquirido pelo Presidente e pela primeira-dama depois das eleições presidenciais de 2008, que levou o ex-senador pelo Delaware a ser o vice do eleito Barack Obama, entre 2009 e 2017, e Major foi adotado em 2018.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de