"É preciso ter lata." Rio critica Ricardo Salgado e sai em defesa de Passos Coelho

Rui Rio acusou o ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, de "ter lata", ao apontar responsabilidades a Pedro Passos Coelho no colapso do banco.

Numa publicação feita na sua página oficial de Twitter, o presidente do PSD, Rui Rio, defendeu Pedro Passos Coelho, depois de Ricardo Salgado ter acusado o ex-primeiro-ministro de ter tido responsabilidades na queda do Banco Espírito Santos (BES).

"É preciso ter lata. Não será ao contrário? O afundamento do BES, não se deverá precisamente ao facto de outros não terem feito antes - a tempo e horas - o que Pedro Passos Coelho fez?", questionou Rui Rio.

Este domingo, o Correio da Manhã noticiou que o ex-líder do BES, Ricardo Salgado, acusara Pedro Passos Coelho de ter contribuído para a queda do Banco Espírito Santo. O ex-presidente do BES considera que as declarações feitas por Passos Coelho, enquanto era primeiro-ministro, aumentaram a queda das ações e a fuga de capitais do banco, no verão de 2014.

Na petição entregue por Ricardo Salgado ao Tribunal do Comércio de Lisboa, durante a contestação à falência culposa do BES, são questionadas as "consequências negativas sobre o BES" que as palavras de Passos Coelho tiveram.

"Em 24 de junho de 2014, o senhor primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, proferiu declarações públicas no sentido de que a questão da capitalização do GES era um problema, exclusivamente, deste Grupo (porque constituíam 'problemas da área não financeira') e, ainda, que não teria informação que o levasse a 'temer instabilidade no setor financeiro'", refere o documento, citado pelo Correio da Manhã.

Ricardo Salgado afirma que, após as declarações de Passos Coelho, "as ações do BES caíram 16%" e que "a falta de confiança do mercado bolsista acabou por se estender a uma fuga de depósitos".

Pedro Passos Coelho ter-se-á recusado a comentar o assunto. Já Rui Rio virou-se para as redes sociais para fazê-lo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de