É tempo de "agradecer a Portas" dizem eventuais sucessores

Nuno Melo e Assunção Cristas ainda não revelam se vão ser candidatos à liderança do partido. À entrada para uma reunião do CDS-PP, afirmaram que "hoje é o tempo de agradecer" ao líder, Paulo Portas, a sua "dedicação" ao partido.

É o último Conselho Nacional sob a liderança de Paulo Portas, por isso Nuno Melo, um dos nomes mais falados para a sucessão, que chegou com Pedro Mota Soares, garantiu que nada mais vai dizer esta noite. "Eu de CDS, hoje, só (falo de) Paulo Portas", sublinhou.

A reportagem de Raquel de Melo à entrada do Conselho Nacional do CDS-PP

00:0000:00

Na mesma linha, Assunção Cristas não esclarece se é ou não candidata à liderança do partido. "É o último Conselho Nacional em que temos Paulo Portas como presidente do partido e, portanto, hoje é o dia dele e é o dia para lhe agradecermos o extraordinário trabalho que fez no CDS", disse a vice-presidente centrista, sem acrescentar qualquer informação.

À chegada à reunião, Filipe Anacoreta Correia, líder da Tendência Alternativa e Responsabilidade e um dos opositores da atual direção, foi mais longe nas declarações e antecipou luta interna no congresso. "Antevejo que haja uma disputa de liderança", acrescentando que "isso vai ser uma oportunidade de afirmação do partido". Anacoreta Correia remete para mais tarde a sua posição porque "ainda há tempo até ao congresso".

Quem já afastou a possibilidade de uma eventual candidatura foi João Almeida, que antecipa que na reunião magna do partido surja um candidato "que honre" os 16 anos de liderança de Paulo Portas.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de