Portas não sabe onde estará daqui a 10 anos, mas garante que será do CDS

No último Conselho Nacional do CDS-PP, sob liderança de Paulo Portas, o ainda líder, reafirmou a ideia de que há gente muito capaz de abrir alas ao futuro no CDS. Paulo Portas garantiu que está muito confiante e à pergunta: onde estará daqui a 10 anos? Responde: "Se Deus me der saúde, estarei certamente no CDS."

O último Conselho Nacional do partido sob liderança de Portas não serviu para apresentação de candidaturas à liderança, a noite foi centrada no ainda líder.

"Foi uma noite comovente, a minha relação com os militantes do CDS e com muitos portugueses é muito afetiva. Foi uma noite bonita, que quis que fosse serena. Tenho a maior confiança na nova geração do CDS, há gente ótima para abrir alas ao futuro. Não me perguntem onde vou estar daqui a 10 anos, se Deus me der saúde estarei bem e serei certamente do CDS".

O Congresso do CDS-PP, que vai eleger o próximo líder, ficou marcado para os dias 12 e 13 de março.

Nuno Melo e Assunção Cristas ainda não esclareceram se vão ser candidatos, ontem quiseram dedicar a noite a Paulo Portas e agradecer-lhe pelo que fez pelo partido. Mas Anacoreta Correia já antecipa luta interna no congresso, com mais do que um candidato.

"Antevejo que haja uma disputa de liderança, ou seja, acredito que não vai haver apenas uma candidatura e isso será uma oportunidade de afirmação do partido. Pessoalmente, remeterei para mais tarde a minha posição".

O congresso do CDS estás marcado para 12 e 13 de março, vai acontecer antes da reunião magna do PSD marcada para o início de Abril, sendo que no caso dos social democratas há diretas para a eleição do líder a 5 de Março. Mas, se nenhum candidato tiver maioria absoluta os estatutos preveem segunda volta a 12 de março, precisamente o dia do arranque do congresso dos populares.

Ontem à noite, o Conselho Nacional do CDS-PP aprovou por unanimidade um voto de louvor a Paulo Portas, em cujo texto se define o partido como tendo "a trave da democracia-cristã" e integrando o "liberalismo responsável" e o "conservadorismo moderado".

Paulo Portas foi eleito líder do CDS-PP pela primeira vez em 1998, no Congresso de Braga, tendo estado afastado da direção centrista apenas por um período de dois anos, entre 2005 e 2007, durante a presidência de José Ribeiro e Castro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de