Em tempo de pandemia, Coimbra aposta em alternativas para as festas da cidade

Este ano não há fogo-de-artifício nem Procissão da Rainha Santa Isabel, mas as celebrações contam com concertos e serões nas casas de fado.

Mesmo em contexto de pandemia, a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) decidiu que não podia passar sem festas na cidade. "Seria muito mais fácil a Câmara não ter feito festas, mas entendemos que esta não é a hora da despedida, é a hora do regresso e do reencontro, com cuidado e segurança", explica a vereadora da Cultura, Carina Gomes.

Este ano a autarquia apostou em formas alternativas de celebrar, para que a prioridade seja a segurança. As Festas da Cidade contam com "eventos descentrados em várias localizações, mais fora do centro da cidade, e eventos a decorrer em simultâneo, para permitir vários palcos e vários públicos para que as pessoas não se juntem de forma descontrolada".

A programação conta com nomes como Rui Veloso, Anaquim, ou JP Simões. Alguns dos espetáculos vão ser em espaços abertos, como o Jardim da Sereia, mas sempre com lugar marcado e de acordo com as indicações da DGS. Com alguns dos espetáculos já esgotados, a vereadora alerta que quem não tem bilhete não deve dirigir-se aos espaços onde decorrem os concertos, já que estes vão estar vedados e com dispositivos de segurança.

"Fiquem em casa, vejam os concertos através das redes sociais ou procurem outro programa alternativo", reforça a autarca, que recorda que "os ajuntamentos nesta zona do país com mais de 20 pessoas são proibidos e que há um quadro legal que os sanciona". Para evitar que as pessoas se juntem e, ao mesmo tempo, chegar ao maior número possível de espectadores, a autarquia vai transmitir os espetáculos nas redes sociais.

A maior parte dos artistas que compõem o cartaz são da cidade ou da região Centro, como Mancines, Kintsugi ou Cithara. Para Carina Gomes esta foi uma das formas de dinamizar a economia local e também "um dos grandes motivos que nos fez decidir fazer as Festas da Cidade, bem como fazê-las em locais em que a realização destas atividades permitisse estimular a atividade económica".

As Festas da Cidade contam também com miniconcertos no Salão Brazil, Praça do Restaurante do Convento São Francisco, Jardim da Casa da Escrita, Pátio da Inquisição e no ringue do Bairro Norton de Matos.

Ao longo da próxima semana o Fado de Coimbra vai estar também em destaque. "Sabendo que as casas de fado vivem muito dos fluxos turísticos, que estão reduzidos, a CMC comprou as bilheteiras de um espetáculo por dia em duas casas de fado e oferece à população um concerto às 18h00 e outro às 21h00 em todos os dias das Festas da Cidade", revela a vereadora. Desta forma, a autarquia espera "estimular que a própria população da cidade, que às vezes não frequenta estes espaços, já que são mais frequentados por turistas, conheça estas casa de fado".

O programa das festas inclui ainda exposições, programação infantil e um espetáculo itinerante de vídeo mapping, da empresa O Cubo, denominado "Festival à Janela", que vai levar imagens a fachadas de edifícios, para aqueles que não se sentem confortáveis em sair de casa. As Festas da Cidade de Coimbra decorrem até dia 13.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de