Fantasmas de Ibsen na Barraca

A Companhia de Teatro A Barraca estreia esta noite de quinta-feira, 27 de janeiro, "Fantasmas" de Henrik Ibsen.

Numa casa assombrada uma mãe, Helena Alving, recebe o filho, que regressa a casa com uma doença grave, sifilis, o pastor Manders é o contraponto, Henrik Ibsen escreveu esta peça no final do século, mas olhando mais de perto, e também para Rita Lello que fez a tradução, a encenou e fez a concepção plástica, é tão actual que poderia ter sido escrita ontem à tarde.

Não é por aqui que Rita Lello quis levar a peça de Ibsen, Fantasmas, é outro confronto, a verdade e moral estabelecida, e depois a liberdade maior que é a felicidade, a alegria de viver, estar vivo.

Podia ser sombria esta peça de Ibsen, um homem infectado, gravemente doente, quer morrer, a eutanásia, é também um dos temas, uma igreja repressora, mas Rita Lello encontra até humor, há comédia na tragédia, Ibsen sabe escrevê-lo, como ninguém.

Tudo acontece no breve espaço entre o fim da tarde e a madrugada.

no final, a mãe Helena Alving, sobre a vontade de morte do filho, fecha o espetáculo com, sim, não sim, não... o sol.

Tradução, Encenação, Espaço Cénico e Figurinos Rita Lello, Revisão da Tradução Katrin Kaasa

Assistentes de encenação Samuel Moura e Vasco Lello Elenco João Teixeira | Rita Lello | Rúben Garcia | Sérgio Moras | Teresa Mello Sampayo Iluminação Vasco Letria Operação de Luz Ruy Santos Operação de Som e vídeo Ricardo Silva Montagem Valentyn Kryvokhyzha Costureira Elza Ferreira Secretariado Inês Costa Fotografias e Design Maria Abranches

Fantasmas, peça de Ibsen, estreia esta noite na Barraca, no cinearte de Santos, em Lisboa e fica quinta e sexta às 19h30, sábado às 21h30, domingo às 17h00, ainda até 13 de março.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de