O Cerejal Podia Ser Agora

Depois da estreia de um dia, em janeiro, no palco, O Cerejal de Tchekhov, está de regresso ao Teatro S. Luiz, agora em formato on line.

O Cerejal, marca o fim de um tempo, de uma certa decadência, se olharmos mais de perto de facto podia ter sido escrita ontem à tarde. O Cerejal, foi a última peça escrita por Tchekhov e foi encenada a primeira vez em 1904 e o tempo era este, impressionante, é a palavra para Sandra Faleiro, que encena este Cerejal. O Cerejal trata disso mesmo do fim de um ciclo, do fim a vida, do fim de um ciclo político, do fim da paz, do cheiro eminente a guerra, os vários fins que vão acicatar o medo, e determinam muito todos os comportamentos. Tchekhov queria ter escrito uma comédia, como se fosse uma farsa, com aquela família em fim de ciclo, em fim de vida, num tempo de muitas mudanças, mas pode ser uma tragédia, ainda para mais agora confundida com a própria vida de hoje. Neste caso para a própria encenadora, Sandra Faleiro que apenas conseguiu encenar o espectaculo, um dia e logo a seguir o teatro fechou com a pandemia, uma trágico comédia, O Cerejal podia ter sido escrito ontem à tarde.

O Cerejal de Tchekhov, com encenação de Sandra Faleiro na sala on line do teatro S.Luiz

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de