Hotelaria cresce 139% em outubro

Com 5,5 milhões de dormidas em outubro, o setor do alojamento turístico recuperou 139% face a 2020.

De acordo com os dados da atividade turística divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), Portugal ainda não voltou às taxas de ocupação de antes da pandemia.

"Face a outubro de 2019, o número de hóspedes diminuiu 14,6% e as dormidas decresceram 13,5%", revela o INE.

Por outro lado, "os proveitos registados nos estabelecimentos de alojamento turístico atingiram 332,9 milhões de euros no total e 245,9 milhões de euros relativamente a aposento, mais que duplicando face a 2020".

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) situou-se em 42,7 euros em outubro (48,0 euros em setembro). O rendimento médio por quarto ocupado (ADR) atingiu 84,0 euros em outubro (91,2 euros em setembro). Em outubro de 2019, o RevPAR foi 50,2 euros e o ADR 84,3 euros.

Nos primeiros 10 meses do ano foi Lisboa que mais cresceu no turismo. A capital registou 3,7 milhões de dormidas (11,9% do total), que se traduziram num crescimento de 15,7%.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de