PIB da zona euro e UE com a maior quebra de sempre no 2.º trimestre

A queda do PIB da zona euro é de 15% no 2ª semestre em termos homólogos. O maior recuo desde que há registos, tanto na comparação com o ano anterior, quanto na comparação entre trimestres.

As economias da zona euro e da União Europeia (UE) registaram, no segundo trimestre do ano, os maiores recuos de sempre, tanto na comparação homóloga quanto na trimestral, devido às consequências da pandemia da Covid-19, divulga o Eurostat.

Segundo uma estimativa rápida do gabinete estatístico da UE, o Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro recuou 15,0% face ao segundo trimestre de 2019 e 12,1% na comparação com os primeiros três meses do ano.

O PIB da UE, por seu lado, caiu 14,1% na comparação homóloga e 11,7% em cadeia.

Trata-se, em ambas as zonas e variações, da maior quebra desde o início das séries temporais, em 1995.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de