Resultados do BCP afundam 46%

Millennium BCP registou um lucro de 146 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano.

A pandemia afundou as contas do BCP. Nos primeiros nove meses do ano, o Millennium registou um resultado positivo de 146 milhões de euros, o que representa uma queda de 46% face ao mesmo período do ano passado, quando lucrou 270 milhões de euros.

As imparidades contribuíram de forma expressiva para a queda: aumentaram 173 milhões de euros para um total de 550 milhões de euros.

O banco liderado por Miguel Maya já concedeu mais de 100 mil moratórias a particulares, das quais perto de 60% no âmbito da medida decidida pelo governo, sendo as restantes de iniciativa do sistema financeiro. 90% das moratórias dizem respeito ao crédito à habitação. Estas 100 mil moratórias valem cerca de 4,2 mil milhões de euros.

Foram ainda concedidas quase 24 mil moratórias para as empresas, no valor de 4,7 mil milhões de euros.

O Millennium concedeu ainda quase 17 mil empréstimos a companhias no âmbito das linhas de crédito Covid-19, no valor total de 2,4 mil milhões de euros.

Nos primeiros seis meses do ano os resultados do BCP já tinham caído 55% para 76 milhões de euros.

A banca a operar em Portugal deverá registar quedas significativas nos resultados por causa da crise provocada pela pandemia de Covid-19.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de