"Neste Orçamento, o Livre trabalhou para que o país ficasse melhor"

"Neste Orçamento, o Livre trabalhou para que o país ficasse melhor", defendeu o deputado único do partido.

Rui Tavares, do Livre, foi primeiro a subir ao púlpito durante o debate para a votação final global do Orçamento do Estado para 2022, curiosamente, deputado de um dos partidos que negociou várias medidas com o Governo, e conseguiu a aprovação de várias medidas. Entre as quais, subsídio de desemprego para as vítimas de violência doméstica.

O deputado do Livre começou por lembrar as negociações com o Governo, e refere que "o país que queremos não é inimigo do país que temos".

Rui Tavares diz que é preciso investir na agricultura sustentável, "com qualidade", para que Portugal se posicione como um país "europeísta", discutindo o progresso.

"Alguns dizem que são irrealistas, mas trouxemos propostas para o progresso. Algumas ficaram pelo caminho, mas esperamos que as possamos discutir neste Parlamento", diz.

O deputado lembra que quer "apostar na renovação das casas" para dar "mais conforto e qualidade": "Neste Orçamento, o Livre trabalhou para que o país ficasse melhor".

Rui Tavares vai abster-se na votação final porque "houve caminho feito".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de