Chumbada lista de André Ventura para a direção nacional do Chega

A lista proposta por Ventura para a direção nacional precisava de obter dois terços dos votos, mas nem sequer conseguiu atingir a maioria, alcançando 183 "sim" e 193 "não".

A proposta do presidente do Chega, André Ventura, para a direção nacional do partido foi este domingo chumbada na convenção que decorre em Évora, ao não conseguir reunir os dois terços dos votos dos cerca de 500 delegados presentes.

De acordo com os estatutos do Chega, a lista proposta por Ventura para a direção nacional precisava de obter dois terços dos votos, mas nem sequer conseguiu atingir a maioria, alcançando 183 "sim" e 193 "não".

Num universo de 510 delegados, votaram 378, 183 "sim", 193 "não", um branco e um nulo, segundo os resultados proclamados pela mesa da convenção.

Ventura pediu a suspensão dos trabalhos para apresentar nova lista, que voltará a ser submetida a votação.

Segundo o artigo 3.º do regulamento eleitoral nacional do partido nacional populista, se não for obtido o voto de dois terços dos delegados "deve o presidente eleito da direção nacional submeter nova lista, no prazo máximo de duas horas, aos delegados eleitos à Convenção Nacional, para votação no menor espaço de tempo possível".

"A Convenção Nacional não poderá ser dada por terminada sem que seja regularmente eleita a lista da direção nacional", estipula ainda o mesmo artigo.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de