Costa mantém "toda a confiança política" na ministra do Trabalho e Segurança Social

António Costa recusou "alimentar polémicas artificiais" e deixou um recado à oposição: não vale a pena "pedirem a demissão" de qualquer membro do Governo.

O primeiro-ministro manifestou esta terça-feira "toda a confiança política" na ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, alvo de críticas devido a uma entrevista que gerou polémica no tema dos casos de Covid-19 em lares de idosos.

António Costa recusou "alimentar polémicas artificiais", em declarações aos jornalistas após presidir à reunião do Centro de Coordenação Operacional Nacional (CCON) da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), na sede de Carnaxide.

A dimensão dos surtos de Covid-19 nos lares de idosos "não é demasiado grande em termos de proporção", respondeu Ana Mendes Godinho, em entrevista publicada sábado, no jornal semanário Expresso, admitindo ainda falta de funcionários naquelas instituições.

Na oposição, o PSD pediu a audiência urgente da responsável governativa no Parlamento, enquanto CDS-PP e Chega exigiram mesmo a sua demissão.

Em Portugal, até agora, registaram-se mais de 54 mil casos de infeção confirmados, tendo morrido 1779 pessoas.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 770 mil mortos e infetou quase 22 milhões de pessoas em 196 países e territórios de todo o mundo, segundo balanço da agência noticiosa francesa AFP.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de