Duração dos projetos do Adaptar prorrogada para nove meses

Medida foi aprovada no Conselho de Ministros desta sexta-feira.

O Governo aprovou a prorrogação da duração máxima da execução dos projetos do programa Adaptar de seis para nove meses, a contar da data de notificação da decisão favorável, foi anunciado.

O Conselho de ministros aprovou "a prorrogação da duração máxima da execução dos projetos do Adaptar de seis para nove meses a contar da data de notificação da decisão favorável", anunciou a ministra da presidência, Maria Vieira da Silva, em conferência de imprensa após a reunião.

De acordo com a governante, introduz-se a possibilidade de as obras a realizar, no âmbito deste processo de adaptação, sejam concretizadas até março do próximo ano.

"A própria evolução [da pandemia e das restrições] faz com que as obras previstas até ao final do ano pudessem não ter sido terminadas", explicou.

O programa Adaptar "visa apoiar as empresas no esforço de adaptação e de investimento nos seus estabelecimentos, ajustando os métodos de organização do trabalho e de relacionamento com clientes e fornecedores às novas condições do contexto da pandemia Covid-19", lê-se no comunicado do Conselho de Ministros desta sexta-feira.

O objetivo é garantir o "cumprimento das normas estabelecidas e das recomendações das autoridades competentes e salvaguardando a segurança dos trabalhadores e a confiança dos clientes".

Portugal contabiliza pelo menos 4.276 mortos associados à Covid-19 em 285.838 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 08 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23:00 e as 05:00, enquanto nos fins de semana e feriados a circulação está limitada entre as 13:00 de sábado e as 05:00 de domingo e entre as 13:00 de domingo e as 05:00 de segunda-feira.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de