"Esta força nacional, de quatro homens apenas, foi a Cabul honrar dívidas de gratidão"

À chegada a Portugal, os quatro militares portugueses que estavam a operar na missão de retirada em Cabul foram recebidos e elogiados pelo ministro da Defesa, João Gomes Cravinho.

Chegaram esta noite ao Aeródromo Militar de Lisboa, conhecido como Aeroporto de Figo Maduro, os quatro militares portugueses que estiveram no Afeganistão. Os quatro homens viajaram no último avião espanhol que saiu do aeroporto internacional Hamid Karzai, em Cabul.

Recebidos pelo ministro da Defesa e pelo Presidente da República, os militares foram elogiados pela missão bem-sucedida. O major Marco Silva, que esteve à frente das operações, lembrou a importância de ajudar os afegãos que colaboraram com Portugal. "Fizemos tudo aquilo que estava ao nosso alcance para conseguir trazer para junto de nós as pessoas que trabalharam connosco naquele teatro de operações. Esperamos ter cumprido, com intenção e com aquilo que é a exigência, as expectativas que estavam inicialmente estabelecidas para esta missão."

João Gomes Cravinho, ministro da Defesa, saudou os préstimos destes soldados, que tiveram de trabalhar diante de uma situação difícil. Portugal esteve no Afeganistão por 20 anos. Durante as duas décadas, as Forças Armadas contaram com a cooperação de militares afegãos. "Ao longo de quase 20 anos, Portugal desenvolveu dívidas de gratidão em relação a afegãos que trabalharam, em muitos casos, sob o risco da sua própria vida, que trabalharam para as nossas forças nacionais destacadas, apoiaram as nossas forças nacionais destacadas", sublinhou o governante.

Gomes Cravinho enaltece a importância da obra feita: os homens recém-chegados a território nacional criaram condições para que essas pessoas pudessem em Portugal criar uma vida nova. "Esta força nacional destacada, de quatro homens apenas, foi a Cabul honrar essas dívidas de gratidão, foi a Cabul trazer trazer para território nacional os afegãos, aqueles que quiseram vir, que tinham trabalhado connosco", salientou o ministro.

Às 21h15 chegaram ao aeroporto de Lisboa 24 cidadãos afegãos que trabalharam com as Forças Nacionais Destacadas portuguesas no Afeganistão, e que foram retirados do país no âmbito da missão levada a cabo pelos quatro militares portugueses em Cabul.

O ministro da Defesa acredita que terão sido retirados 58 cidadãos afegãos. Deverão chegar a Portugal entre esta sexta-feira, sábado e domingo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de