Governo aponta para "progressividade" no regresso de público aos estádios

Secretário de Estado da Juventude e Desporto reconheceu "a necessidade que o desporto tem de ter público", assegurando que o seu gabinete tem trabalhado planos junto das autoridades de saúde e do Ministério de Saúde.

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando houver condições de segurança.

"Temos vindo a discutir não só a própria lotação dos recintos, como também a progressividade com que isso [regresso do público] pode vir a ser feito", afirmou aos jornalistas João Paulo Rebelo, sublinhando que o Governo, tem "tido sempre em conta essa progressividade" nas diversas medidas de combate à propagação do novo coronavírus.

O responsável reconheceu "a necessidade que o desporto tem de ter público", assegurando que o seu gabinete tem trabalhado junto das autoridades de saúde e do Ministério de Saúde planos para que, "assim que a evolução epidemiológica, assim os números permitam", possa ser autorizado o retorno do público aos estádios.

"É evidente que o Governo fala a uma só voz e, como nós sabemos, neste momento, não está previsto haver público nos espetáculos desportivos. Agora, isso não significa que nós não estejamos preparados e a trabalhar para que, assim que seja possível, o público possa retomar aos estádios. Faço votos para que isso possa acontecer tão depressa quanto possível", lançou.

E acrescentou: "Todos nós sabemos que há um bem maior, que, seguramente, é consensual que todos queremos tratar, que é a nossa saúde individual e a nossa saúde coletiva".

O governante falava à margem de uma iniciativa promovida pela Confederação de Treinadores de Portugal para assinalar o "Dia do Treinador", em Lisboa, elogiando o trabalho dos técnicos em prol do desporto, bem como a sua capacidade de adaptação à situação causada pela pandemia, e vincando o reconhecimento internacional da competência dos treinadores portugueses.

Por seu turno, Pedro Sequeira, presidente da entidade que representa os treinadores, aproveitou a ocasião para anunciar o lançamento do projeto Portugal Coaches School, que assenta na formação, investigação e promoção de estágios de treinadores, com suporte de uma plataforma de e-learning (ensino através da internet) e arquivo.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 984 068 mortos e cerca de 32,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1936 pessoas dos 72 055 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de