Jerónimo apresenta conclusões de reunião do Comité Central do PCP pós-eleições

Uma das razões apontadas para o decréscimo eleitoral da CDU, de acordo com o secretário-geral do PCP, foi a "extrema promoção da bipolarização" entre PS e PSD.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, apresenta nesta quarta-feira as conclusões da reunião de terça-feira do Comité Central do partido sobre os resultados das eleições legislativas e o panorama sociopolítico do país.

A conferência de imprensa de apresentação das conclusões da reunião da direção comunista está prevista para as 11h00, na sede do partido, na Rua Soeiro Pereira Gomes, em Lisboa.

Na segunda-feira, o PCP tinha anunciado que a reunião do Comité Central do dia tinha dois pontos principais: a análise do resultado das legislativas e a situação sociopolítica do país nos próximos quatro anos.

No domingo, a Coligação Democrática Unitária (CDU), composta pelo PCP, PEV e a associação Intervenção Democrática (ID), contabilizou o pior resultado em eleições legislativas.

A coligação perdeu seis dos 12 deputados que tinha desde as últimas legislativas, há dois anos, e "Os Verdes" perderam a representação na Assembleia da República.

João Oliveira (Évora), que era o líder parlamentar desde 2013, António Filipe (Santarém), Duarte Alves (Lisboa) e Ana Mesquita (Porto) falharam a reeleição.

Durante a próxima legislatura, a bancada comunista vai ser composta por Jerónimo de Sousa e Alma Rivera (Lisboa), Paula Santos e Bruno Dias (Setúbal), Diana Ferreira (Porto) e João Dias (Beja).

A CDU também baixou pela primeira vez dos 300 mil votos em legislativas, contabilizando 236.635 votos, com 99,13% dos resultados apurados, de acordo com a informação disponibilizada pelo Ministério da administração Interna.

Na primeira reação aos resultados, no domingo, e antes de ser conhecida a maioria absoluta dos socialistas, Jerónimo de Sousa tinha considerado que o resultado é "uma travagem" na trajetória de resolução dos problemas do país, na ótica dos comunistas.

Uma das razões apontadas para o decréscimo eleitoral da CDU, de acordo com o secretário-geral do PCP, foi a "extrema promoção da bipolarização" entre PS e PSD que houve ainda antes do início da campanha eleitoral.

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS LEGISLATIVAS 2022

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de