Maioria defende eleições antecipadas, mas não acredita em vencedor absoluto

Mais de metade dos inquiridos na sondagem da Aximage para TSF-JN-DN consideram, no entanto, que antecipar as eleições é "mau" para o país. PS é apontado como principal responsável pela crise, mas também como provável vencedor.

Em sintonia com o Conselho de Estado, quase 60% dos inquiridos, de todos os quadrantes políticos, defendem que Marcelo Rebelo de Sousa deve dissolver a Assembleia e convocar eleições. Contra estão 25%, e outros 16 % não têm opinião.

Mas ainda assim, 54% dos inquiridos consideram o cenário de eleições antecipadas "mau" para o país, entre eles os eleitores do PS e dos partidos de esquerda. Com opinião diferente, 33% consideram "bom" o país ir a votos. Os votantes no PSD dividem-se. (49% consideram "bom", 46% "mau").

Embora, o PS surja como o partido mais apontado como provável vencedor das eleições (43%), o que se destaca é que quase 70% dos inquiridos consideram que não vai existir uma maioria absoluta (apenas 20% acreditam que sim).

Se 43% acreditam que o PS sai vencedor, 29% apostam no PSD, 22% não expressam opinião e 6% nomeiam outro partido.

A convicção de que o PS ganha regista-se junto do eleitorado socialista, mas também junto dos que se assumem votantes na CDU (73%) e no BE (68%). No PSD, 33% preveem uma vitória do PS mas a maioria (54%) aposta que serão os social-democratas a vencer as legislativas.

As opiniões dividem-se muito sobre as responsabilidades da crise. O PS é apontado como o "principal responsável pelo chumbo do Orçamento de Estado. 28% partilham desta opinião com destaque para as classes mais altas. Seguem-se o Bloco de Esquerda (21%), CDU (18%) e mais abaixo, Rui Rio com 11%. 20% dos inquiridos não tem opinião sobre o assunto.

Questionados sobre se o PS deveria ter negociado com o PSD um novo Orçamento, 53% defendem que sim. 30% respondem negativamente. Quase 60% dos eleitores do PSD dizem que sim e metade dos que dizem votar no PS também. Os mais críticos desta eventual solução são os eleitores da CDU.

Quase empatadas estão as opiniões sobre se o Governo se deve ou não demitir: 44% consideram que não, mas para 41% essa era a melhor solução.

E se entre os votantes do PSD e do CDS a demissão é considerada a melhor solução, entre os eleitores de BE, CDU e PAN defende-se que o Governo não se deve demitir.

Na avaliação desta sondagem, 42% dão nota positiva à atuação do presidente nesta crise em curso, 24% dão parecer desfavorável, sendo que existem mais notas negativas junto dos votantes no PSD do que no PS.

Ficha técnica

A sondagem foi realizada pela Aximage para a TSF, JN e DN com o objetivo de avaliar a opinião dos Portugueses sobre temas relacionados a crise orçamental e os cenários políticos. O trabalho de campo decorreu entre os dias 28 e 31 de outubro. Foram recolhidas 803 entrevistas entre maiores de dezoito anos residentes em Portugal. Foi feita uma amostragem por quotas, com sexo, idade e região, a partir do universo conhecido, reequilibrada por sexo e escolaridade. À amostra de entrevistas, corresponde um grau de confiança de 95% com uma margem de erro de 3,46%. A responsabilidade do estudo é da Aximage Comunicação e Imagem Lda. sob a direção técnica de Ana Carla Basílio.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de