Parlamento aprova mudança de Tribunal Constitucional e Supremo Tribunal Administrativo para Coimbra

Projeto social-democrata foi aprovado na Assembleia da República.

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira na generalidade, com os votos a favor do PSD, CDS, Iniciativa Liberal e oito deputados do PS, o projeto social-democrata para transferência da sede do Tribunal Constitucional e Supremo Tribunal Administrativo para Coimbra.

O projeto de lei do PSD baixou à primeira comissão com as abstenções da maioria da bancada socialista, do PCP, Bloco de Esquerda, Verdes, das deputadas não inscritas Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues e com os votos contra do Chega e PAN.

Em declarações à TSF, o deputado socialista Ascenso Simões, um dos oito que contrariou a maioria da bancada parlamentar do PS, defendeu que os portugueses estão cansados do centralismo de Lisboa.

"Temos cada vez mais gente a decidir no país que conhece mais capitais europeias do que capitais de distrito", lamenta Ascenso Simões, que fala mesmo de um "movimento subterrâneo" dentro do PS que "contesta o empenho e determinação do primeiro-ministro em promover a descentralização".

Pedro Coimbra, também deputado do PS, mas eleito pelo círculo eleitoral de Coimbra, assume que votou para "defender a região" que representa no Parlamento, e recusa acusações de eleitoralismo.

"Era o que me faltava, não temo nada", garante o parlamentar. "O tempo é inoportuno, mas quem o escolheu foi o grupo parlamentar do PSD, teria sido muito mais feliz se tivesse ocorrido daqui a 15 dias, depois das eleições", nota o deputado socialista. "E até estou certo de que viria a colher maior consenso e apoio."

Neste caso, nota Pedro Coimbra, "o timing é acessório e o essencial é o conteúdo".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de