Rodrigues dos Santos acusa PSD de afastar-se de Sá Carneiro por não "escolher" a AD

Líder centrista defendeu no Facebook que o CDS pode agora afirmar-se como "a única alternativa de direita responsável".

"O PSD decidiu estar mais próximo de António Costa do que de Sá Carneiro. Podendo escolher a Aliança Democrática, recusou-a." Foi com estas palavras que, no Facebook, Francisco Rodrigues dos Santos reagiu à recusa do PSD em aliar-se com o CDS nas legislativas do próximo mês de janeiro.

Na mesma rede social, o líder centrista garante respeitar "a estratégia" saúda até o que apelida de "clarificação", mas assinala o episódio como uma "oportunidade para o CDS afirmar a única alternativa de direita responsável, aberta a todos os portugueses que querem derrotar o PS".

Rodrigues dos Santos clarifica também que "um voto no CDS não servirá para formar um Bloco Central, nem para viabilizar nenhum arranjinho com a esquerda".

A direção do PSD recusou, esta terça-feira, formar uma coligação pré-eleitoral com o CDS.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de