"Se falam e querem a descentralização, então comecem pela regionalização"

Líder do PCP acusa o Governo de estar a desresponsabilizar-se das suas funções essenciais ao "atirar para as autarquias encargos e competências" que estas não têm meios para concretizar.

O secretário-geral da CDU esteve no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, para voltar a defender a regionalização e criticar a "falta de palavra" do governo socialista que não voltou atrás com a unificação de freguesias.

Jerónimo de Sousa dirigiu-se mesmo àqueles que tanto defendem a descentralização do Estado, desafiando-os a que comecem com a descentralização.

Em Viana do Castelo, foi a candidata à União de Freguesias de Santa Maria Maior, Monserrate e Meadela quem mostrou porque esta megaunião de freguesias é importante e é um desafio. "É muito exigente e não é pera doce, porque estas três freguesias unidas têm mais população do que cada um dos concelhos do nosso distrito, à exceção de Ponte de Lima".

Depois de Helena Brito foi Cláudia Martinho, candidata à Câmara, a lembrar que as propostas da CDU esbarram na maioria do PS, sublinhando o que chamou de má vontade de quem gere a câmara. "A maioria das propostas esbarrou na maioria do PS e na má vontade de quem gere a câmara", acrescentando que a coligação entre PCP e PEV (CDU) é a única força política que tem um gabinete de atendimento permanente às pessoas, "sem qualquer distinção política", para encontrar soluções para os problemas da cidade e do concelho.

A seguir, Jerónimo de Sousa e a contextualização da luta da CDU num momento em que o governo que se afasta das suas verdadeiras responsabilidades. "No momento em que o Governo se prepara para atirar para as autarquias encargos e competências sem os meios necessários à sua concretização. Situação que aprofundará injustiças e desigualdades ao mesmo tempo que o governo se desresponsabiliza das suas funções essenciais".

E assim sendo, o secretário-geral do PCP sugere que a descentralização comece pela regionalização. "Como é que uma câmara que não se sente capaz de gerir a varredura do lixo ou a elementar distribuição da água à população se sente capaz de gerir a educação e a saúde?", questiona Jerónimo de Sousa que sublinha que a luta da CDU sefundamental para interromper este caminho. E propõe: "Se falam e querem a descentralização, então comecem pela regionalização".

Outra solução para a descentralização é a devolução das freguesias unificadas pelo governo PSD-CDS-PP. Até agora não aconteceu. Porquê? "Se oito anos depois as freguesias não são repostas é porque o PS faltou à palavra e às suas promessas".

O líder do PCP acusa os restantes partidos de utilizarem em vão o argumento da proximidade para justificarem a descentralização. A devolução das freguesias ao povo seria um sinal claro dessa vontade e não pura demagogia, diz a CDU.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de