Autarca justifica crescimento de Albufeira com "dinamismo económico"

Concelho algarvio registou um aumento de 8,2% na população, o segundo maior crescimento concelhio depois de Vila do Bispo.

Se há algum segredo que justifique o crescimento da população de Albufeira revelado pelos Censos 2021, o presidente da Câmara Municipal, José Carlos Rolo, não tem dúvidas em dar-lhe um nome: "É o dinamismo económico."

O Algarve, a par de Lisboa foi a região onde a população mais cresceu e, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), depois de Vila do Bispo, que teve um crescimento de 8,8%, surge Albufeira, com uma subida de 8,2% da população.

À TSF, o autarca explica, que se não fosse o tal "dinamismo económico", então "também não havia imigrantes" o concelho não precisaria de "mão-de-obra".

"E não são só imigrantes, porque também é preciso notar que muitos dos albufeirenses que, naturalmente, noutros anos, iriam procurar outras paragens e outros empregos, começaram a fixar-se na sua terra natal", adianta José Carlos Rolo, que explica que muitos dos naturais do concelho estão "não só para trabalhar para outrem", como também se vão fixando "a nome individual ou com empresas próprias que foram criando e instalando".

Com a pandemia, reconhece, "isso alterou-se um pouco", mas Albufeira tem esperança de que a Covid-19 "passe e haja um regresso à normalidade".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de