Ministério Público acusa cidadão francês de matar jovem na baixa do Porto

Arguido está agora acusado de homicídio qualificado e de ofensas à integridade física qualificada pelo crime cometido em outubro de 2021.

O Ministério Público (MP) acusou um cidadão francês de matar um estudante, de 23 anos, na madrugada de 10 de outubro de 2021, no centro do Porto, anunciou esta terça-feira a Procuradoria-Geral Regional do Porto (PGRP).

Este arguido, de 21 anos, está acusado de homicídio qualificado e de ofensas à integridade física qualificada, crime pelo qual está igualmente acusado um segundo arguido, também de nacionalidade francesa.

A PGRP conta que, na madrugada de 10 de outubro de 2021, junto a um estabelecimento de diversão noturna, na zona de Passos Manuel, na Baixa do Porto, "enquanto aguardavam pela entrada no local, gerou-se uma troca de palavras entre um grupo de cidadãos portugueses, onde se encontravam os três ofendidos, e três mulheres de nacionalidade francesa".

Segundo a acusação, "as três mulheres afastaram-se momentaneamente do local, indo ao encontro dos dois arguidos, também franceses, os quais, sabendo do desentendimento, vieram na direção do grupo [onde estava o estudante Paulo Correia], com o único propósito de agredir os seus elementos".

"Um dos arguidos, ao alcançar um dos ofendidos, desferiu-lhe murros e socos no rosto e na cabeça e, de seguida, foi no encalço da vítima mortal, tendo-lhe desferido, com grande violência, um murro na zona da cabeça, que fez com que a vítima rodasse a cabeça, revirasse os olhos, ficasse com a língua fora da boca, cambaleasse até uma viatura ali estacionada e embatesse na mesma, caindo ao chão, ali ficando prostrada", descreve o MP.

O outro arguido, acrescenta a PGRP, "foi na direção do terceiro ofendido e desferiu-lhe um murro, fazendo-o cair no chão, após o que ainda o pontapeou no tórax".

A vítima foi transportada para o Hospital Santo António, no Porto, mas veio a falecer poucas horas depois, "devido às lesões sofridas".

O autor do homicídio encontra-se em prisão preventiva.

O Ministério Público requereu, na acusação, a aplicação da pena acessória de afastamento de território nacional aos dois arguidos.

O despacho de acusação, deduzido em 07 de abril, esteve a cargo do MP no Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto (1.ª secção).

Paulo Correia foi basquetebolista do Guifões Sport Clube.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de