Operadores de TVDE manifestam-se pela extensão do prazo das matrículas para dez anos

Os três operadores das plataformas de TVDE a operar em Portugal concordaram em estender o prazo das matrículas, tendo em conta as consequências dos dois anos de pandemia de Covid-19.

Está marcada para esta quarta-feira uma manifestação dos operadores de TVDE. Diogo Fernandes é um dos responsáveis pelo movimento TVDE em Portugal e um dos organizadores do protesto marcado para a manhã desta quarta-feira.

O movimento defende uma mudança urgente na lei que permita estender as matrículas das viaturas para dez anos para as empresas abertas de 2018 a 2020. Atualmente, a lei só permite que as viaturas tenham uma matrícula com um máximo de sete anos.

Diogo Fernandes, ouvido pela TSF, considera "inaceitável" que os TVDE não sejam tratados da mesma forma que os outros operadores de transporte. O movimento nacional exige que os TVDE também possam dispor do mesmo apoio dado aos táxis e aos autocarros para aliviar a subida do preço dos combustíveis.

Diogo Fernandes espera que os motoristas possam ser recebidos pelo Presidente da República, em Belém. "Esperamos que o Professor Marcelo Rebelo de Sousa nos ouça e dê um empurrão ao Governo", referiu.

Os motoristas partem do Jamor para Belém, na manhã desta quarta-feira. Depois, seguem em marcha lenta por algumas das principais avenidas da cidade de Lisboa. O protesto tem também paragem prevista no Ministério do Ambiente. Estão igualmente previstas manifestações no Porto e no Algarve.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de